Evento Infantil – 10 dicas para escolher um fotógrafo

postado em: Artigos | 0

A ideia de escrever esse artigo surgiu depois de algumas conversas com amigos e clientes, nas quais ficou claro que a maioria deles se sente perdida ao procurar um fotógrafo por não saber como avaliar o que estão contratando.

Sabendo disso, resolvi compartilhar alguns pontos que considero importantes com o intuito de ajudar as pessoas a encontrar um bom profissional.

Antes de mais nada, deixo claro que o que proponho aqui são parâmetros que tenho seguido e que, baseado nas respostas dos meus clientes, estão dando certo. Contudo não devem ser tomados como regras ou obrigações a serem seguidas por ninguém.

Observações Gerais

  1. Indicação: Não é novidade, mas é muito importante. Se você conhece alguém que já contratou o fotógrafo em questão, pergunte sobre como ele consegue a atenção das crianças, se tem a paciência necessária esse tipo de evento, se não é muito invasivo. Garanta uma festa agradável e sem surpresas desagradáveis;
  2. Estrutura: é comum nesse ramo não haver um ponto fixo, como uma empresa ou estúdio. Porém, uma apresentação bem estruturada como site, perfis em redes sociais (Facebook, Instagram, etc) e, principalmente, a forma como se apresenta contratos e propostas de serviços, devem ser levados em consideração.
  3. Fotos divulgadas: mesmo tendo a limitação de publicar apenas as permitas pelo cliente, o profissional, usa as melhores em seu porrifólio. Sabendo disso, você já tem um parâmetro inicial do que esperar do profissional. Se o portfólio não agrada, dificilmente, as fotos não divulgadas agradarão;
  4. Fotografias da decoração e comidas: considero a parte mais tranquila de ser realizada. O fotógrafo não esta sob pressão para fotografar alguém ou organizar um grupo, sem falar que há mais liberdade de criação com as luzes e cores do ambiente. Dessa forma, acredito que também seja um indício muito forte da qualidade e criatividade do profissional;
  5. As fotografias tradicionais, nas quais o fotografo organiza o aniversariante ao lado de convidados e familiares, tem um valor inestimável, pois servem como registros de pessoas importantes de sua vida. Já aquelas fotos mais espontâneas (fotojornalismo), onde pessoas e situações são fotografadas, muitas vezes sem sequer serem notadas, parecem retratar as emoções do momento. Esse segundo tipo, normalmente é melhor executado por profissionais com um pouco mais de habilidade e com equipamentos melhores. Dessa forma, analisar essas imagens, talvez seja crucial para avaliar a qualidade do serviço oferecido;

Detalhes um pouco mais técnicos

  1. Altura das fotos: esse é um ponto que considero simples de se conseguir e, por isso, bem relevante. Salvo alguns casos, o ideal é que as crianças, ao serem fotografadas sozinhas, tenham a foto realizada na altura de seus olhos e, por isso, o fotógrafo deve realizá-las agachado;
  2. Nitidez: é esperado que a(s) pessoa(s) ou objeto(s) mais importante(s) da imagem NÃO estejam embaçados. O contrário disso, deve ser levado muito a sério como um ponto negativo, a não ser que tenha sido proposital e que haja uma ideia que explique a ação (note que as pessoas da foto 01 estão mais embaçadas do que o personagem de cachorro ao fundo);
  3. Fotos escuras ou muito claras: o trabalho dos fotógrafos de eventos sempre sofre influência da iluminação do local, que nem sempre é adequada. Contudo, faz parte do trabalho saber lhe dar com essas situações a fim de obter imagens com uma iluminação correta;
  4. Fotos com o fundo do ambiente escuro e as pessoas retratadas muito iluminadas indica uma falta de habilidade com os equipamentos, principalmente os de iluminação (Repare na diferença da iluminação das pessoas e do ambiente na foto 01);
  5. Reflexos nos rostos e materiais claros: considero um caso um pouco mais complicado de ser resolvido, porém há técnicas para evitar esse tipo de problema (note como o roso do homem de azul e do boneco na foto 01 esta exageradamente iluminada).

Evento Infantil  - 10 dicas para escolher um fotógrafo

Evento Infantil  - 10 dicas para escolher um fotógrafo

 

OBS: O cliente não sabia da primeira foto até agora.. rs..

O que espero como resultado para todos esses detalhes técnicos é alcançar uma imagem que exiba tanto a beleza do ambiente (com sua decoração, cores e iluminação), quanto as pessoas fotografadas de forma “aconchegante”. Contudo, é bom entender que o local do evento pode interferir muito, cooperando ou prejudicando o trabalho do fotógrafo. Além do mais, mesmo seguindo essa didática de trabalho com o intuito de potencializar a qualidade das fotos que entrego aos meus clientes, é inevitável que uma ou outra foto minha sairá escura ou um pouco embaçada.. rs…

A grande questão é entender que nem toda foto será uma obra de arte, porém não se pode aceitar “qualquer clique”, realizado com um equipamento profissional ou não, como uma fotografia profissional.

Para finalizar, lembro que a fotografia é sempre muito subjetiva, então avaliar um trabalho fotográfico depende muito da percepção e do gosto de cada pessoa. Dessa forma, use sempre o bom senso ao analisar um orçamento em relação ao trabalho apresentado e ao comportamento do profissional.

OBS: Escreva um comentário e diga o que você achou do artigo

Um forte abraço e espero ter ajudado a valorizar suas memórias.